Oposição rejeita em primeira votação os projetos de aumento de IPTU e da Taxa de Coleta de Lixo Destaque

Escrito por Dado de Oliveira
Avalie este item
(1 Voto)

rejeitado projeto iptu taxa

Oposição garante rejeição em primeira votação dos projetos

Xanxerê - 06/09 – Muita discussão envolveu dois projetos polêmicos na sessão da Câmara de Vereadores de Xanxerê em sessão ordinária realizada na noite desta quarta-feira (06). A implantação do IPTU progressivo, que representaria um aumento substancial no imposto de diversas propriedades do município e, o aumento da Taxa de Coleta de Lixo esquentou o debate. De um lado a oposição formada pelos vereadores Wilson Martins dos Santos (PSDB), Vilson Piccoli (PMDB), Nathan Moreira (DEM) e João Paulo Menegatti (PTB), que demonstraram toda sua indignação com estes aumentos. Do outro lado os vereadores aliados da administração, formada pelos partidos do PT e PSD, que tentaram, sem sucesso, convencer outros vereadores a votar a favor do projeto.

A ausência sentida do Líder do Prefeito na sessão desta quarta-feira, fez com que a base do governo sofresse importante derrota com a rejeição dos dois projetos em primeira votação. Mais alinhados do que nunca, os vereadores de oposição votaram todos pela rejeição aos projetos. Para o vereador Wilson Martins dos Santos a votação coesa pela rejeição, por parte da oposição, mostra que os vereadores estão alinhados e que vão intensificar a briga para evitar que a população seja ainda mais prejudicada com esses aumentos. “Não podemos permitir que por conta de desmandos ocorridos dentro da administração, que se busque no bolso do povo a solução para os problemas. Além disso temos muitos aspectos formais dos projetos que entendemos estarem em desacordo com a lei. Nenhum deles, por exemplo, está vindo com o estudo de impacto orçamentário, determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Estes projetos podem ser alvo de Ação Direta de Inconstitucionalidade e isso é um dos motivos que estamos sendo contra”, declarou o vereador Tucano.

De acordo com o vereador Nathan Moreira (DEM), este não é o momento adequado para se autorizar o aumento no IPTU e na Cobrança de Taxa de Lixo. O parlamentar citou as altas de impostos, dos combustíveis implantados pelo governo federal e teme que o aumento do IPTU e da Taxa de Coleta de Lixo vá prejudicar ainda mais a população que já está sufocada com tantos aumentos. “Não podemos permitir nenhum tipo de aumento nesse momento, pois enfrentamos uma grande crise econômica. Não podemos permitir aumento de IPTU, ou qualquer tipo de reajuste que afete negativamente a população”, afirmou.

No mesmo sentido foi o vereador Vilson Piccoli que complementou dizendo que, “o município pode seguir o exemplo do governo do estado que cortou na carne, diminuindo cargos, para evitar o aumento de impostos”, declarou.

Já o vereador João Paulo Menegatti foi mais duro contra os projetos, “para mim, a aprovação destes projetos será um verdadeiro roubo a população. Não podemos permitir que a Administração Municipal ataque o bolso da população para manter cargos comissionados. Isto é um absurdo e seremos sempre contra estes projetos”, finalizou o vereador.

Na votação dos projetos os vereadores do PT e PSD votaram a favor dos projetos, enquanto os vereadores de oposição se posicionaram contra. Por 4 votos a 3 o projeto foi rejeitado em primeira votação e na próxima segunda-feira voltam a discussão para a segunda votação. Os vereadores de oposição tentam agora convencer um voto da base aliada a mudar de lado para garantir a rejeição na sessão da próxima segunda-feira, já que possivelmente terá o retorno do líder do prefeito.

Lido 1279 vezes