Wilson Martins apresenta moção de apelo pela manutenção de isenções fiscais

Escrito por Dado de Oliveira
Avalie este item
(0 votos)

soja 2

Retirada dos incentivos deve refletir diretamente na produção agrícola

Xanxerê - 20/08 – A iniciativa do governador em retirar os incentivos fiscais vem causando grande revolta nos setores produtivos, principalmente na região oeste que tem sua base econômica voltada ao agronegócio. O fim das isenções pode causar danos irreparáveis na economia da região, gerando desemprego, debandadas de indústrias para outros estados e aumento do produto final ao consumidor.

De acordo com o vereador Wilson Martins dos Santos (PSDB), que esteve reunido na última semana com representantes da bancada do oeste na Assembleia Legislativa, o assunto é tratado com grande preocupação por parte dos parlamentares. “É unanimidade dentro da bancada a posição favorável a manutenção dos incentivos fiscais. Mesmo aqueles que são alinhados ao governador do estado. A retirada destes incentivos pode causar um grande prejuízo para a região. Muitas empresas podem fechar suas portas e direcionar seu investimentos para outros estados onde ocorrem estes incentivos. Já sofremos com a dificuldade no escoamento da produção por termos apenas um meio de transporte, que pena pelas más condições da rodovia BR 282. O governador precisa tomar consciência do mal que pode estar causando ao grande oeste de Santa Catarina”, declarou o vereador.

Durante a sessão desta segunda-feira (19/08), o vereador Wilson Martins dos Santos apresentou uma Moção de Apelo, que foi aprovada por unanimidade pelo legislativo xanxerense, para que o governador reveja a posição de retirada dos incentivos. “Vamos incentivar outros vereadores da região a tomar a mesma inicitiva com o objetivo de sensibilizar o governador a manter os incentivos”, finalizou o vereador.

Os incentivos estão garantidos até o dia 31 de agosto por conta de um Projeto de Lei, de autoria do  deputado Marcos Vieira, aprovado com urgência pela Assembleia Legislativa.

Lido 166 vezes